quinta-feira, 8 de abril de 2010

A Verdade!


Verdade sobre o quê?
Algumas das perguntas mais importantes já feitas por pessoas que buscam seu desenvolvimento espiritual são as seguintes:

- Será que a Providência realmente se importa conosco?
- A guerra e o sofrimento acabarão algum dia?
- O que acontece depois da morte?
- Há alguma esperança para os desencarnados?
- O que preciso fazer para que a Providência ouça minhas orações?
- Como posso encontrar a felicidade?

Onde encontrar as devidas respostas para essas e outras perguntas?
Se você visitar bibliotecas e livrarias, talvez encontre alguns títulos e coleções de livros afirmando possuírem tais respostas, mas com frequência encontramos divergências entre um título e outro. Alguns, por modismo ou manipulação de massa, parecem apontar definitivamente "A Verdade", mas logo caem no esquecimento, por falta de atualização, revisão ou substituição de contexto. No entanto, se você visitar alguns templos religiosos das diversas crenças e doutrinas conhecidas, encontrará afinidade espiritual e, por algum tempo, vai até acreditar que definitivamente encontrou a fonte divina de conhecimento, mas logo você acaba constatando que há charlatanismo por toda parte...
E você se pergunta: Onde encontro "A Verdade"?
Em verdade, aponto e afirmo que enquanto procurarmos "A Verdade" no exterior de nosso Cazzzulo, só encontraremos mais perguntas.
Enquanto procuramos "A Verdade" no exterior de nosso Universo, mais desencorajados ficaremos e a famosa "luz no fim do túnel" cada vez mais se aproximará de um ínfimo flash de um vaga-lume. Definitivamente, precisamos voltar nossa atenção e nossos olhos para dentro de nós mesmos, buscando e encontrando em nossa própria essência as respostas de nossas perguntas.
Todas as nossas perguntas, lamentações e "porquês" se iniciam na lúdica e, por muitas vezes, involuntária criação de nossos pensamentos. Com base em conceitos, dogmas, sociabilidades e a magnitude do tempo e do espaço ao nosso redor, pensamentos tomam forma.
A cada segundo 2000 pensamentos tomam conta de nosso cérebro e, após 17 segundos, aqueles pensamentos que prendem nossa atenção começam a se materializar e, dependendo de nossas vibrações positivas e/ou negativas, são canalizados e se tornam atos, palavras, gestos e postura. A partir deste ponto, não há nada a fazer, nada a reclamar ou lamentar, pois a "Merda já está feita!". Sentindo seu próprio odor fétido, você culpa seu exterior, culpa as pessoas ao seu redor e até mesmo deposita uma pseudo culpa na Providência... BLASFÊMIA! Não há culpados mas, se quiser culpar alguém, culpe o reflexo de seu espelho!
Quando tomamos o controle de nosso cérebro e, por conseguinte, o controle de nossos pensamentos, verificamos que tudo que não é agradável e não nos satisfaz são obras e materializações de nossos próprios pensamentos em conjunto com influências externas e/ou internas de vibrações negativas.
Quanto mais fomentamos e alimentamos pensamentos e energias para situações indesejáveis, mesmo que com boas intenções e até mesmo inconscientemente, na verdade só regamos com gasolina a fogueira de nossas lamentações.

Quanto mais lutarmos contra a fome,
mais fome haverá... Sacie a fome de quem necessita!
Quanto mais levantarmos a bandeira contra a violência,
mais sangue será derramado... Ofereça condições aos menos favorecidos!
Quanto mais lutarmos contra as drogas, mais entorpecidos
ficarão os dependentes químicos... Estenda sua mão e ofereça seu abraço!
É necessário que se faça uma análise de quais energias nossos pensamentos estão atraindo e, a partir daí,
traçar um novo Norte...
Após essa breve explanação de como funciona a materialização de nossos pensamentos, fica fácil responder as perguntas citadas no início deste artigo:

- Será que a Providência realmente
se importa conosco?
>>> Essa pergunta coloca em dúvida o poder supremo do nosso Livre Arbítrio e, portanto, canaliza energia negativa...

- A guerra e o sofrimento acabarão algum dia?
>>> Apesar de ser uma pergunta, na verdade é uma afirmação que a "guerra e o sofrimento" nos rodeiam... Que energia está sendo canalizada com essa pergunta?

- O que acontece depois da morte?
>>> O medo do desconhecido, por vezes, nos faz crescer, mas é um vício emocional e, por consequência, também canaliza más energias...

- Há alguma esperança para os desencarnados?
>>> Nesta pergunta nos deparamos com uma afirmação absurda de que não há esperança para os que desencarnam... Sem comentários!

- O que preciso fazer para que a Providência ouça minhas orações?
>>> Orações e frases prontas nada produzem... Se não houver fé nas palavras proferidas, será latim desperdiçado!

- Como posso encontrar a felicidade?
>>> A eterna busca pela felicidade, na verdade, afirma que somos infelizes e, portanto, a busca continuará eterna!

Por fim, verificamos que a simples mudança nas afirmações e a mudança de nossas atitudes podem mudar toda a nossa realidade.
Basta que doutrinemos nossos pensamentos e afirmemos, no tempo verbal presente, que somos prósperos e que, definitivamente, nossa felicidade está em nossas mãos, como a faca e o queijo. A partir de nosso Livre Arbítrio, tomamos caminhos e decisões que podem determinar todo o restante de nossa passagem. Portanto, suas lamentações nada mais são do que obras e caminhos errados do passado.
De nada adianta lamentar o leite derramado, pois só derramará mais...
Doutrine seus pensamentos,
decida por um novo caminho hoje,
e determine o amanhã e o seu futuro!
NAMASTE!

1 Comentário

Tamara disse...

Pois é... naõ adianta chorar sobre o leite derramado, pois nossos erros do passado não se desfazem quando nos arrependemos deles... Porém, apesar de não conseguirmos mudar o passado, podemos fazer um novo futuro, acreditando na verdade que encontramos dentro de nós.
Amei o texto.
bjus

Postar um comentário