sábado, 29 de novembro de 2008

Sexo e Obsessão!

No exterior do Meu Cazzzulo
vive-se o momento "SEXO".
O sexo está presente na cabeça das pessoas, parecendo haver saído da organização genética onde se sedia e, vulgarizado e barateado pelos meios de comunicação de massa, tornou-se motivo essencial da vida de milhares de pessoas, sempre frustradas e insatisfeitas. Criatura humana, julgando-se como sendo tão somente o corpo, cresce hoje o vil mercado das sensações, em completo desrespeito e desconsideração pelo ser humano.
Homem e Mulher, verdadeiros são os seus valores éticos, as suas aspirações, as suas lutas e sonhos, os objetivos nobres que trazem dentro de si. Sitiar a criatura apenas nos vapores da libido desenfreada, como vem acontecendo, é atitude injustificável perante todo o progresso psíquico, emocional e intelectual que nos colocam hoje no patamar da razão. Alheios a tais aquisições, homens tomam de seus veículos automotores, a vagar pela noite, à procura de uma parceira que lhe satisfaça os impulsos. Neste momento forma-se uma corrente mental indirecionada, fluídos mentais com foco, mas sem rumo, já que a mulher de seus desejos só existe no seu pensamento. Imediatamente, dezenas de milhares de energias de mesma intensidade e sintonia captam o fio mental do desejo sexual do homem impávido e intrépido. Por influência deste processo, é encontrada a parceira ideal, a fim de participar do infeliz ato sexual desprovido dos condimentos do Amor e da Paixão.
Sem a afetividade sincera e honesta dando sustentabilidade à relação sexual, esta se faz presa fácil da parasitose obsessiva que se estabelece. Acoplando-se ao Chakra Coronário, localizado no topo da cabeça, centro vital responsável pela alimentação das células neurais e relacionado ao funcionamento de todo o sistema nervoso, energias de baixa sintonia, de baixa positividade e más vibrações canalizam a fluidez dos pensamentos. Simultaneamente ocorre a expansão de uma densa massa energética, a qual permite com maior facilidade a absorção das baixas energias da relação sexual mal canalizada.
Hoje, exatamente desta forma, milhares de criaturas são vítimas das vampirizações energéticas de cunho espiritual. Se tivessem envolvido as suas vibrações no sentimento sincero do Amor, se tivessem resguardado seus canais mediúnicos, que todos temos, se tivessem mantido seus pensamentos em patamar elevado, não seriam vítimas então desses terríveis conúbios obsessivos.
Urge nesta passagem a necessidade de uma educação mental por parte das criaturas. O pensamento é força atuante e estamos constantemente rodeados por consciências desencarnadas de toda natureza. Pensar de maneira correta e elevada é atitude de todo aquele que tem o desejo sincero de evoluir, de progredir sem limites no rumo da plenitude que o espera. Conforme as emanações mentais que mantivermos, da mesma forma se apresentará a nossa vida e o nosso comportamento. O ser humano é energia pensante e onde estiver irradiará o que traz dentro de si, atraindo as companhias correspondentes.
Já dizia o conhecido provérbio popular:
“Diga-me com quem andas e eu te direi quem és”...
Há casais em nossos dias, os quais entenderam erroneamente que o sexo é tudo, que entregam-se a viciações sexuais de difícil libertação as quais nem mesmo os especialistas conseguem compreender com facilidade. Enquanto se permitirem licenças morais e aberrações sexuais, desorganizarão sistematicamente toda a sua aparelhagem genética, o que acarretará doenças inadiáveis, por lesarem com vigor seus perispíritos.
Quando os indivíduos se amam, não ocorre somente a permuta física mas, principalmente, a de ordem psíquica. Os olhares sinceros se encontram e intercambiam raios psíquico-magnéticos que os vitalizam, estimulando a coragem, o ânimo e a alegria de viver. Quanto mais espiritualizado, quanto mais sincero e honesto for o sentimento que une duas criaturas, mais rica e sublime será a permuta magnética entre as duas, que têm a sua intimidade completamente protegida pelo nível de pensamento. Utilizando-se dos pensamentos elevados da atmosfera psíquica do casal, constróem a “residência fluídica” que os protegerá de qualquer energia de fonte infeliz.
O sexo não foi elaborado pela Providência a fim de possibilitar tais deleites irresponsáveis, mas sim para o renascimento das vidas, que retornam ao cenário terreno, e para as sensações compensativas das jornadas diárias, na permuta de hormônios que acalmam e da afetividade que robustece as criaturas e as completam. Sendo o espírito neutro na sua sexualidade, possui ambas as polaridades psíquicas, masculina e feminina, e as expressa conforme for o melhor para a sua evolução, ora encarnando como homem, ora encarnando como mulher, com o intuito de desenvolver os sentimentos inerentes a cada polaridade.
Quando a sexualidade, entretanto, é aviltada, vulgarizada e desrespeitada em sua constituição, retorna outra polaridade a qual não corresponde ao corpo físico, de forma a não poder dar curso aos seus desejos.
Considera-se nos nossos dias o prazer corporal como o único meio de felicitar os indivíduos. Os defensores de tal idéia ignoram, por outro lado, uma série de outros prazeres mais sutis, mas que também são fortemente registrados no psiquismo, fomentando o bem-estar e a alegria de viver. São os prazeres da afetividade sincera, o prazer intelectual que flui diante do aprofundamento em alguma área do conhecimento, o prazer estético, através das artes e da criação e fomentação da cultura por toda parte, e ainda o prazer espiritual, decorrente dos mergulhos dentro de si mesmo e do contato com a espiritualidade. Há ainda o prazer cultivado quando acalentamos ideais para nossas vidas, objetivos pelos quais nos esforçamos com empenho e dedicação, planos profissionais ou afetivos, junto daqueles que amamos. Todos esses são prazeres do espírito, da alma humana, uns passageiros, como os prazeres físicos, outros perenes porque abstratos, imateriais, mas que da mesma forma impulsionam o indivíduo para as lutas diárias, para os desafios da caminhada terrena.
A função sexual, em sua constituição íntima, é criativa das formas físicas, mas principalmente das expressões da beleza, da cultura e da arte. Todos os grandes avanços do conhecimento humano, seja através das expressões artísticas ou da ciência, foram frutos desta energia sublimada de homens e mulheres abnegados. Nesta tarefa de sublimação e transmutação das energias sexuais, devemos tomar ainda o cuidado de não acalentar qualquer sentimento de culpa ou vergonha em relação às sensações fisiológicas, perfeitamente naturais, o que provocaria a repressão de conteúdos para o inconsciente, gerando transtornos e desequilíbrios inevitáveis. Devemos sempre lembrar de que a troca de fluídos do sexo é obra da Providência, elaborado para o crescimento e felicidade das criaturas. A forma como empregarmos as forças sexuais do espírito é que responderá por suas conseqüências – quer seja colorido ou com ausência de cor.
NAMASTE

4 C O M E N T Á R I O (S)

Jéssica disse...

Minha vez de dizer... Vivendo e Aprendendo: Sempre! (Aprendendo muito)

Os meus comentários se resumem em apenas uma frase: Você é genial!
Beijo, Cris.

Kamilla disse...

Você realmente surpreende a cada artigo publicado. Nunca havia pensado sobre "Sexo" nessa sua ótica... é impressionante o modo diferente sim, mas prático, objetivo, claro e conclusivo de como você lida com as palavras, explicando esse nosso Universo.
Um beijo grande... Kamilla

Anônimo disse...

Meu caro Cris...
Eu o parabenizo pela pesquisa e pela ótima organização das idéias explanadas nesse artigo. Você conseguiu retratar de uma forma resumida, mas não sem conteúdo o resultado de um ato sexual desregrado. E trouxe também a importância do sexo com amor, com paixão e o quanto esses sentimentos contribuem para o nosso bem estar físico, moral e espiritual.
Desejo que todos aqueles que tiverem o privilégio de ler este artigo tragam ao crivo da razão sua administração sobre sua vida sexual e tomara que mudem para um jeito mais sadio!
Abraços!
PJ

Marília disse...

Oi Cristiano...

Realemente é muito interessante esse artigo, é um tema que desperta a curiosidade e a reflexão sobre o sexo e o amor e até que ponto o desejo e as circunstâncias trazem algo de positivo e construtivo em nossas relações, gostei muito da parte em que você enfatiza o sexo desregrado e o sexo com amor e fala da troca de energias, da cumplicidade e do respeito e da importãncia da consciência dos nossos atos.
Parabéns pela pesquisa,espero que outras pessoas tenham a oportunidade de ler esse artigo e assim como eu aprenderem um pouco mais sobre a vida...

Beijos

Postar um comentário