terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Tolerância e Oportunidades!

Hoje quero explanar meus pensamentos com base em um artigo que li no exterior do Meu Cazzzulo, de um dos maiores empresários ingleses da aviação comercial e espacial, dentre outras sucessos, Richard Branson. Polêmico, excêntrico e contestado por muitos, a realidade nos mostra que Branson sabe gerir e motivar sua equipe, assim como promover suas empresas com estratégias de marketing ousadas e eficientes.

Um trecho interessante
do artigo diz o seguinte:

“O vôo inaugural da Virgin Atlantic quase levou o grupo à falência. Tínhamos trabalhado feito loucos durante seis meses para o primeiro vôo de Londres a Newark, que foi um sucesso estrondoso (impulsionado, em parte, por 70 caixas de champanhe!). Na minha volta a Londres, topei com o sujeito que, na época, era gerente do banco com que trabalhávamos, sentado nos degraus da porta da minha casa. Ele tinha ido me dizer que o banco não iria mais cobrir meu saldo e que, portanto, não poderia mais financiar a nova companhia aérea. Se ultrapassássemos o limite de saque a descoberto de 3 milhões de libras, o banco teria de devolver nossos cheques.
Isso era o mesmo que decretar a falência da empresa.
Quando as pessoas ficaram sabendo que estávamos sem crédito, deixaram de nos fornecer alimentos e combustível. Ninguém mais comprava passagens. Tive de agir rapidamente. No final de semana, tirei dinheiro de nossas empresas no exterior para cobrir aquela conta. Logo que pude, troquei de banco!"

Alguns vêem na dificuldade o fim de seus sonhos, reclamam, desistem, se fazem de vítimas e encontram motivos para não seguir mais. Outros desconsideram a situação do ponto de vista emocional e buscam uma solução imediata e racional para a solução da situação, que foi o que ele fez…
Não há situações onde não existam soluções, e não há, se dúvida, situações onde exista apenas uma solução.
O mais importante não é ter em mente uma cartilha de medidas e práticas já que nada é sempre da mesma forma.
O que realmente importa, é se fortalecer internamente, ter o “sangue frio”, a calma e a consciência necessárias para que quando o “perigo” chegar, você saiba como contornar. Sem medos, sem desesperos, apenas refletindo e direcionando suas energias para o melhor caminho.
Grandes empresários lidam com riscos e dificuldades diariamente...
Qual sua dose de tolerância?
Por fim, termino com outro trecho do artigo, onde se fomenta que nas maiores dificuldades estão as melhores oportunidades.

“Se eu pudesse começar tudo de novo, criaria mais empresas durante os períodos de recessão, em que quase tudo custa de 50% a 90% menos do que nos tempos de prosperidade.” - Richard Branson

A vida é assim...
E assim se segue...
NAMASTE!

3 C O M E N T Á R I O (S)

Joana disse...

Perante as dificuldades, nem todos temos o sangue frio necessário para conseguirmos observar com atenção a situação e saber onde/como reverter a mesma.

@_-¯Cristiano Quaresma¯-_@ disse...

SIM...
Por isso estudo e ensino
o auto-controle das emoções
e sentimentos, pois assim podemos
utilizar da razão para determinar o Norte!
A vida é assim...
E assim se segue...
NAMASTE!

Tamara disse...

O importante é perseverar mesmo diante das dificuldades!!!

Postar um comentário