sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

2010!

Mais um ciclo ao redor de nossa Lua Grande...
Mais uma volta ao redor do astro que nos fornece energia...
Pensei em escrever algo, devanear mais uma vez, só pra variar, mas nada que eu publicasse em homenagem ao ano que se inicia seria o suficiente, diante de um texto que recebi de uma pessoa muito próxima no grau biológico, distância interestadual em grau físico, mas ao meu lado no mais alto grau fraterno. Escritor, Diretor de Cinema e Fotografia, Existencialista, Humanista, atualmente envolvido nos meandros da Nanotecnologia, Nanociência e estudos sobre a manipulação generalizada de elementos em escala nanométrica, majoro neste artigo a bruta matéria que figura no espírito decrépito e catedrático de meu irmão, Alexandre Quaresma. Nas laboriosas e concorridas horas de seu dia, reservou um "nanomomento" para articular e almejar com lisura as palavras e sentenças que sagro neste artigo.
Em meio às obscuridades de Heráclito de Éfeso, sob as geniais minutas de Anatole France, aclamando o estilo e desenvoltura da pena inapagável de Xavier de Maistre e amparado por Thiago de Mello, proferiu tais desejos e anseios à minha pessoa, regado por um provável Porto ou algum Senhor Escocês de 18 anos.
Na infância de 2010, com uma gota venturosa da solução 'água, sais minerais, proteínas e gordura', vulgar e humanamente chamada de lágrima, compartilho e desejo em dobro aos meus leitores o que meu Mano Cabista exteriorizou-me de seu coração metafórico.

__________
Os Estatutos do Homem
(Ato Institucional Permanente)

Artigo I.
Fica decretado que agora vale a verdade.
que agora vale a vida e que, de mãos dadas,
trabalharemos todos pela vida verdadeira.

Artigo II.
Fica decretado que todos os dias da semana,
inclusive as terças-feiras mais cinzentas,
têm direito a converter-se em manhãs de domingo.

Artigo III.
Fica decretado que,
a partir deste instante,
haverão girassóis em todas as janelas,
que os girassóis terão direito
a abrir-se dentro da sombra,
e que as janelas devem
permanecer, o dia inteiro,
abertas para o verde
onde cresce a esperança.

Artigo IV.
Fica decretado que o homem
não precisará nunca mais
duvidar do homem.
Que o homem confiará no homem
como a palmeira confia no vento,
como o vento confia no ar,
como o ar confia no campo azul do céu.

Parágrafo Único:
O homem confiará no homem
como um menino confia em outro menino.

Artigo V.
Fica decretado que os homens
estão livres do jugo da mentira.
Nunca mais será preciso usar
a couraça do silêncio
nem a armadura de palavras.
O homem se sentará à mesa
com seu olhar limpo, porque a verdade
passará a ser servida antes da sobremesa.

Artigo VI.
Fica estabelecida, durante dez séculos,
a prática sonhada pelo Profeta Isaías,
o lobo e o cordeiro pastarão juntos e a comida
de ambos terá o mesmo gosto de aurora.

Artigo VII.
Por decreto irrevogável
fica estabelecido o reinado permanente
da justiça e da claridade, e a alegria será
uma bandeira generosa para sempre
desfraldada na alma do povo.

Artigo VIII.
Fica decretado que a maior dor sempre
foi e será sempre não poder dar-se amor
a quem se ama e saber que é a água
que dá à planta o milagre da flor.

Artigo IX.
Fica permitido que o pão de cada dia
tenha no homem o sinal de seu suor.
Mas que, sobretudo tenha sempre
o quente sabor da ternura.

Artigo X.
Fica permitido a qualquer pessoa,
a qualquer hora da vida,
o uso do traje branco.

Artigo XI.
Fica decretado, por definição, que o homem
é um animal que ama e que por isso é belo,
muito mais belo que a estrela da manhã.

Artigo XII.
Decreta-se que nada será obrigado nem proibido,
tudo será permitido, inclusive brincar com os rinocerontes
e caminhar pelas tardes com uma imensa begônia na lapela.

Parágrafo único:
Só uma coisa fica proibida:
amar sem amor!

Artigo XIII.
Fica decretado que o dinheiro não
poderá nunca mais comprar o sol
das manhãs vindouras.
Expulso do grande baú do medo,
o dinheiro se transformará em uma
espada fraternal para defender o direito
de cantar e a festa do dia que chegou!

Artigo Final.
Fica proibido o uso da palavra liberdade,
a qual será suprimida dos dicionários
e do pântano enganoso das bocas.
A partir deste instante a liberdade
será algo vivo e transparente,
como um fogo ou um rio,
e a sua morada será sempre
o coração do homem.
__________
Um maravilhoso e próspero 2010 à todos!
NAMASTE!

4 C O M E N T Á R I O (S)

Silvana Nunes .'. disse...

Salve o NOVO ANO !
Que ele seja de PAZ e de muita Saúde. E que estejamos juntos por mais um ano.
assim Seja !
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... começa o ano contando um pouco sobre esse espetáculo maravilhoso que é a FLOLIA DE REIS ou REISADO, comemorado no dia 6 de janeiro. Aqui eu também coloco as famosas simpatias das Romã, muito utilizada no dia 6 de janeiro para atrair dinheiro. Para quem curte uma simpatia, vale a pena fazer.Venha conferir.
E para quem não conhece o meu espaço, convido a dar uma chegadinha até lá para conhecer o meu cantinho de histórias, o link está logo abaixo.
Que os bons ventos soprem a seu favor neste ano de 2010.
Saudações Florestais !
http://www.silnunesprof.blogspot.com

Arte e Coisas disse...

Feliz 2010!!

Tenho interesse em colocar meus produtos no teu site! Como faremos?

bjs Paula

Joana disse...

Tens um desafio no meu blog.

Beijinhos

Tamara disse...

É muito importante sabermos que numa vida tão corrida e cheia de compromissos como a vida moderna, alguém dispensa um tempo para conosco, mesmo que seja para dedicar algumas palavras de apoio ou qualquer outro desejo.
Concordo com a última estrofe do poema, que diz que a palavra liberdade será suprimida do dicionário, pois quando algo se torna intrínseco e natural, não vemos a necessidade de explicação.
Que em 2010 a LIBERDADE, A IGUALDADE, A JUSTIÇA E A PROSPERIDADE sejão coisas intrínsecas e extremamente naturais em sua vida!
bj
PS: Mesmo no último dia do mês de janeiro, ainda a tempo de desejar que o ano seja perfeito para todos nós.

Postar um comentário