quinta-feira, 10 de junho de 2010

As Mãos!

Há mãos que sustentam e mãos que abalam...
Mãos que limitam e mãos que ampliam!
Mãos que denunciam e mãos que escondem os denunciados...
Mãos que se abrem e mão que se fecham!
Há mãos que afagam e mãos que agridem...
Mãos que machucam e mãos que cuidam das feridas!
Mãos que destroem e mãos que edificam...
Mãos que batem e mãos que recebem as pancadas por outros!
Há mãos que apontam e guiam e mãos que atrapalham...
Mãos que são temidas e mãos que são desejadas e queridas!

Mãos que dão com arrogância e mãos que se escondem ao dar...
Mãos que escandalizam e mãos que abafam os escândalos!
Mãos puras e mãos que carregam censuras...
Há mãos que escrevem para promover
e mãos que escrevem para ferir!
Mãos que pesam e mãos que aliviam...
Mãos que operam e que curam e mãos que amarguram!
Há mãos que se apertam por amizade
e mãos que se empurram por ódio...
Mãos furtivas que traficam destruição
e mãos amigas que desviam a ruína!
Mãos finas que provam dor e mãos rudes que espalham amor...
Há mãos que se levantam pela verdade e mãos que encarnam a falsidade!
Mãos que oram e imploram e mãos que devoram...
Mãos de CAIM que matam...
Mãos de JACÓ que enganam...
Mãos de JUDAS que entregam!
Mas há também as mãos de Simão, que carregam a cruz,
e as mãos de Verônica, que enxugam o rosto...
Todas são mãos físicas, mas com atos e gestos diferentes.
Onde, afinal, está a diferença?
Definitivamente não está nas mãos, mas no coração!
É a mente transformada que dirige a mão santificada, delicada, singela. É a mente agradecida que transforma as mãos em instrumentos de graça. Mãos que se levantam para abençoar, mãos que baixam para levantar o caído, mãos que se estendem para amparar o cansado. São como as mãos da Providência que criam, guiam, salvam, e que nunca faltam!
Existem Mãos... E mãos...
As tuas, quais são?!?
De quem são?!?
Para que são?!?
NAMASTE!

3 C O M E N T Á R I O (S)

Tamara disse...

Perfeito o conceito desse artigo...

Anônimo disse...

A mão que bate não pode
ser a mesma que acaricia...
Muitas mãos ferrenhas encontramos,
mas ainda que raras, ainda é possível
encontrar mãos que abrandam... Parabéns!
MIRTES!

eduardo disse...

Essa foi pra mim a discrição perfeita do homem
"As mãos que curam a dor" seria tão bom se todas as mãos obtivessem esse conceito
Parabéns e que o nosso criador seja sempre presenti em sua vida!

Postar um comentário