domingo, 3 de setembro de 2006

Edifício Prestes Maia!

No exterior do Meu Cazzzulo, mais precisamente no Edifício Prestes Maia, localizado no nº 911 da avenida que leva o mesmo nome, no bairro da Luz, região central da cidade de São Paulo-SP, vivenciei momentos surpreendentes, emocionantes e profundamente tocantes.
Dona Maria Domingas Lopes do Nascimento, de 39 anos, integrante da coordenação do MSTC (Movimento dos Sem Teto do Centro), contava orgulhosa que, depois de ocupar o prédio, conseguiu matricular o filho Aquiles, de 2 anos, em um maternal próximo. À semelhança de seus vizinhos, a maioria vindos do Norte e do Nordeste, ela saiu do interior do Maranhão para melhorar de vida em São Paulo. O último lugar em que morou antes de se juntar ao grupo dos sem-teto foi uma casa pequena da zona Leste pela qual pagava aluguel de R$ 170,00, mais da metade do que ganhava como renda mensal, de R$ 250,00.
Hoje ela permanece em casa enquanto o marido faz um bico, com a venda de sucos, água e outros produtos oferecidos aos motoristas que param nos semáforos próximos dali.
A sua expectativa é que o prédio seja, definitivamente, transformado em um residencial com a permanência de todos os que lá estão.
Para a promotora Mabel Tucunduva, do Ministério Público Estadual, no entanto, essa não é uma boa saída. A precariedade do imóvel, em sua análise, inviabiliza tal reivindicação. "A nossa maior preocupação é com a segurança... existem muitos riscos no local", citou ao defender uma ajuda financeira da prefeitura para uma situação emergencial. "Cabe uma ação contra a prefeitura para que providencie ajuda como alojamento provisório", reivindica.
O edifício se divide em dois blocos, um com 22 andares e outro com 9 andares. No saguão de entrada, ainda existem vestígios de uma rotina que em nada lembra o estado precário de suas instalações atuais. Há paredes revestidas de mármore em meio a fios soltos de ligações clandestinas. Na lateral de entrada, as famílias deixam bicicletas e carrinhos de bebê (improvisados, construídos a partir de armações de carrinhos de feira!), já que para alcançar os andares acima têm de subir escadas. Não há elevadores em funcionamento. Os sem-teto usam banheiros coletivos e, com compensados de madeira, improvisam os apartamentos.
468 famílias de sem-teto vivem sob tal estrutura, que tentam negociar uma saída para o problema de moradia que envolve cerca de l.630 pessoas, das quais 315 são crianças. Essas famílias vivem sob ameaça de despejo desde o ano passado. Elas estão no Prestes Maia desde 2002.
Na avaliação da promotora, para evitar um conflito de mandar para as ruas famílias com crianças e idosos, o ideal seria uma ajuda financeira.
A coordenadora do MSTC, Ivanete Araújo, no entanto, rebate com críticas, dizendo ter sido apresentada uma proposta de um pagamento no valor de R$ 5 mil por família, "dinheiro que seria gasto em outras prioridades que não a instalação em uma moradia digna".
A prefeitura também avaliou como inviável a utilização para habitação popular e ofereceu apartamentos prontos para moradia em conjuntos do programa PAR (Programa de Arrendamento Residencial) às famílias com renda a partir de três salários mínimos. Mas essa oferta foi recusada pelos líderes do movimento.
468 famílias sobrevivendo dia após dia, minuto a minuto...
Cada prato de comida, uma vitória... cada gole de água potável, um suspiro de felicidade... um tênis semi-novo, ou até mesmo usado, é motivo para fogos de artifício... espelho para pentear os cabelos, barbeador, cotonetes, pasta e escova de dentes... LUXOS!

Agora que você já leu este POST, coloque seu celular para despertá-lo logo pela manhã, pois amanhã é "dia de branco"... e se quiser, adormeça ouvindo música, seja ela tocada em seu aparelho de som, seu player de MP3 ou até mesmo aquele seu aparelho de DVD que toca MP3. Se amanhã cedo estiver muito frio, abra pouco a torneira, para que a água saia bem quente... e não se esqueça de levar um agasalho e o guarda-chuva... o frio pode aumentar e a chuva pode chegar!
Mas se o dia estiver agradável, não esqueça do óculos escuro...
Após o almoço, um "Halls Preto" ou um "Trident" ajudam a salivar e, portanto, facilitam a digestão... Ao voltar para casa não se revolte com transportes públicos lotados... sua revolta não mudará o quadro e você estará apenas alimentando uma possível Úlcera... Ao chegar em casa não se esqueça de lavar as mãos... e não desperdice água! Ao jantar, decida por algo leve... não exagere, a não ser que você seja fã de pesadelos! Adormeça novamente ouvindo música... e não se esqueça de colocar o celular para despertar amanhã pela manhã!
Caso você sofra de um lapso moral e acabe por pensar na possibilidade de haver alguém que esteja em situação pior que a sua, independente de qual nível você se encontre, não exite: AJUDE... MEXA-SE!!!
E se acabar a pilha/bateria de seu iPod ou do seu Player de MP3,
não as troque nem tampouco as carregue... Troque as vossas baterias!
NAMASTE!

1 Comentário

Paulo Junior disse...

Sensacional o "Artigo Jornalístico", rs...
As imagens e o texto exposto de uma maneira inteligente para nos fazer pensar sobre nossas atitudes e olhar mais ao nosso redor.
Esse é o caminho para o projeto!
Adorei mesmo.
Grande Abraço.

Postar um comentário