quarta-feira, 1 de março de 2006

Quaresma!

Cristiano Quaresma...
Quaresma?
Apenas um Sobrenome.
Triste Fim de Policarpo Quaresma, um bom clássico. Religiosamente, o que é a Quaresma?
Respeitada pelas várias religiões existentes, é um tempo litúrgico, em cada ano, que precede o mistério da Paixão, Morte e Ressurreição do filho do Criador. Também é a nossa ressurreição espiritual, a Páscoa do nosso espírito, o desapego à matéria e a busca pelo bem da humanidade. Deve ser o fim do nosso natural apego a tudo aquilo que corroe estes bens: os nossos desejos inconfessáveis, as nossas tendências malévolas, o nosso egoísmo e a nossa soberba. Este fim não é fácil. Necessita de preparação, tempo, constância, para retomarmos diariamente o caminho. É uma experiência que dura toda a nossa vida, com vitórias alternadas, com momentos de triunfo e momentos de fracassos.
Toda a vida se torna por isso uma recorrente Quaresma, que não se fecha em um tempo em si mesma, nem tem uma intensidade uniforme, mas variante e fragmentada em momentos de Paixão, de Ressurreição e de Paz!
Retenhamos por isso, as mensagens dadas em todos os templos, por todas as crenças, em todas as doutrinas, para guiar o nosso crescimento espiritual, e destinada à todos que desejem seguir neste caminho, para que possam ser de ajuda por toda a nossa vida, na nossa peregrinação terrena. O que importa é acolher em nossos corações as palavras que nos ajudarão a seguir a Providência, nesta vida que é similar a uma longa Quaresma, e que nos exorta a oferecer ao Criador os nossos sacrifícios em prol dos demais.
Devemos meditar nestas palavras para podermos compreender alguns dos significados, os quais nos estimulam a cumprir aquelas ações que certamente nos trarão o bem. A imediata conclusão que tiramos é que os nossos sacrifícios ao Criador tornam-se para nós fonte de bem e podem ser transformados em bem o mal que possa se apresentar.
O conceito religioso de sacrifício traz em si uma idéia de oferta espontânea. A simbologia criada com Jesus Cristo, que se ofereceu em sacrifício, representa em uma forma única e perfeita, a transformação do mal em bem, de eficácia universal. Quando este sacrifício é voluntário, ele se torna missão purificadora, expressão de íntima conversão do coração, e é por isso uma oferta ao Criador, à Providência!!!
NAMASTE!

2 C O M E N T Á R I O (S)

RoseMeire disse...

01/03/2006...
Hoje seria o grande dia!!!

Bjo

disse...

01/03/2006...
Hoje seria o "grande dia!!!"

Bjo

Postar um comentário