segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Aceitação!

Não é tão simples compreender o sentido desta palavra!
Alguns, usando-a com extrema severidade, tendem à autopunição, à culpa, ao arrependimento total que pode até causar danos mais graves, como a baixa estima, e uma inconsciente rejeição à felicidade.
De outro lado há os que usam-na com infinita compaixão e se tornam egoístas irracionais.
O que mais importa é, antes de aceitar ou não uma situação, equilibrar a mente afim de fazer julgamentos justos. Nem tudo na vida é aceitável, nem tudo são Ordálias, Karma, Destino, Missão ou algo do gênero. Realmente algumas coisas são colocadas em nossos caminhos para não serem aceitas mesmo, mas com a única finalidade de te fazer reagir, fazer você crescer, conhecer seu potencial, saber que você é grande, pode, consegue e vence! Porém há outras que são colocadas em teu caminho exatamente com o objetivo oposto, para te lembrar que teus semelhantes são tão importantes quanto você, que eles têm o mesmo potencial que você, que embora você possa muitas coisas, não pode ir de encontro às leis que regem este Universo. O melhor mesmo é estar em harmonia perfeita para que seja feita não a tua vontade, mas a realização da Grande Obra através de você, que é esta a tua Vontade Verdadeira oculta em teu âmago.
Quando você permite que isto aconteça e prefere não fazer tuas escolhas com base nas emoções e paixões, mas aceita as surpresas e oportunidades que a vida lhe reserva, com certeza esta lhe vai surpreender. Será apresentado à ti um sentimento que nunca havia sonhado, o verdadeiro Amor, um sentimento puro que nunca poderias sentir, e viverás os melhores momentos que a Providência lhe reservou, pois como sempre digo:
"O Universo, quando conspira a nosso favor, ele exagera!"
Riquezas e prosperidade para realizar teus sonhos te serão dadas como mera conseqüência dos fatos, mas com humildade, felicidade plena e paz no coração.
Mas como descobrir o que é aceitável ou não?
A melhor forma é lembrar-se de sempre andar pelo caminho do meio, pois ser extremista não leva ninguém além do stress, devendo-se ampliar a visão, analisar a situação desapegadamente e de forma racional.
Quando nossa vontade entra em conflito com a vontade dos outros é porque algo está errado e este não é o caminho a seguir. Há momentos em que precisamos lembrar quem somos, mas ainda mais que isso, precisamos lembrar onde estamos e quem nos rodeia.
Só assim poderemos saber a legitimidade de nossos objetivos, se vale a pena lutar por eles ou aceitar que não era este o caminho e seguir a nossa trilha sempre com dignidade, pois digno é aquele que age com honestidade e pureza de sentimentos.
A vida é assim...
E assim se segue...
NAMASTE!

1 Comentário

Tamara disse...

Aceitar determinadas coisas pode ser muito complicado mesmo... Vai muito além de conhecer, de saber.
Aceitar vai, muitas vezes contra princípios, contra valores sociais que nem sempre conseguimos deixar de lado.
Mas em compensação, essa aceitação vale o esforço, pois o peso que ela nos tira das costas é imenso.
Bom texto!!!
bjus

Postar um comentário